A Segunda Visão de Zacarias [Os Quatro Chifres e os Quatro Ferreiros]

Categories: As 8 Visões de Zacarias

Zc 1,18-21

Estrutura

Estruturalmente é uma nova visão, mas a essência da narrativa e as personagens são as mesmas. Ainda é o anjo que falava comigo que vai se pronunciar em Zc 2,2. O profeta permanece na cena. Surgem os quatro chifres. E o profeta, reconhecendo estes quatro ferreiros(harashim) (2,3-4), precisa apenas saber o que vieram fazer.

Porque os Harashim e o que era difícil

Não é que não saiba quem são – o que o profeta quer deixar claro é o que eles vieram fazer.

O cenário é novo. Em 1,1-17, a visão se dá no Vale dos Harashim (1 Cr 4,14; Ne 11,35).

O espanto de Zacarias é por que, como Deus usaria Harashim para libertar os Judeus… pra que usá-los.

Talvez o difícil mesmo não seja tanto convencer os harashim (expulsos do Templo – Is 3.1). Talvez o trabalho mais difícil tenha sido convencer os mais zelosos dentre os judaítas já particularmente zelosos de que fabricantes de ídolos podiam, sim, pôr as mãos nas pedras com as quais se construiria a casa de Deus.

Outro agravante é que há entre eles religiosos intransigentes, fundamentalistas, difíceis de dobrar. Estamos diante de um caso indiscutivelmente político, o Templo é, ao mesmo tempo, a sede do poder legislativo, executivo e judiciário.

A cena é parecida com At 10,1-48. Há um paralelo perfeito

Atos 10 trata-se da INCLUSÃO DOS GENTIOS: “eis que Deus concedeu também às nações pagãs a conversão que conduz à vida” (At 11,18). Observe-se que em Zc 1,7-2,17, trata-se do tema da INCLUSÃO DOS HARASHIM.

Voltemos a Zacarias: não é rigorosamente isso que faz Yahweh, pessoalmente? Como Jesus fará mais tarde, não está Yahweh a concertar as coisas do ponto de vista teológico? Não está Yahweh em pessoa fazendo o profeta ver os harashim pela mesmíssima razão de que não fora a intervenção de Yahweh, os harashim não seriam considerados dignos para a obra de reconstrução do Templo?

A quem se dirige a segunda visão

A segunda visão dirige-se aos líderes religiosos de Jerusalém, porque se os líderes não se derem conta de que os harashim são imprescindíveis, a Casa de Yahweh vai permanecer um monte de ruínas. E, uma vez que a tradição desqualificara radicalmente as suas atividades (Desde a época de Isaías os harashim haviam sido afastados do trabalho no templo por construírem também ídolos de metal).

Somente uma radical intervenção de Yahweh os poderia tornar, como por assim dizer, puros, para retomarmos a expressão de At 10,15b.

É para tanto que Yahweh fala pessoalmente ao profeta e lhe faz ver os quatro harashim. O profeta por si mesmo não veria nos harashim a oportunidade que Yahweh concedia a Jerusalém para reconstruir a sua Casa.

Zacarias não tem, portanto, culpa alguma de tê-los mobilizado – que poderia fazer, se é o próprio Yahweh quem o fez ver os harashim!?

Visão Ouvintes Centro teológico
Primeira, Zc 1,7-17 Os harashim O Templo deve ser reconstruído, para que Yahweh volte a Jerusalém
Segunda, Zc 2,1-4 Jerusalém e seus líderes religiosos Yahweh é quem pessoalmente indicara os harashim para a construção do Templo
Terceira, Zc 2,5-9.10-17 os cativos golah deve repovoar Jerusalém, para que Yahweh esteja 

Desejo de Deus

O desejo de Deus é tanto que sua Casa seja reconstruída (Zc 1,16), quanto que Jerusalém seja repovoada (2,8b-9), porque, nos dois casos, é assim que Yahweh retornará para Jerusalém e para sua Casa (Sl 126,1.4).

Deus queria construir um Santuário Nacional que fosse lembrado e desejado como modelo em todas as nações.

E nossa revelação diz: O Reino de Deus precisa ser estabelecido. Estabelecer uma Reforma. Que seja exemplo para o undo, assim como deus desejou construir um Santuário Nacional desejável por todos.

Mas há um problema: os harashim não parecem animados . “toda a terra repousa e está tranqüila”.

 

Mas quem são os 4 poderes

Os quatro chifres poderiam ser as Nações que afrontaram Jerusalém realmente, mas poderá ser também o que realmente causou a derrota deles. O orgulho de Judá.

Os chifres de Judá estão caídos porque ela está humilhada. É ridicularizada dia após dia. Assoviam quando passam por ela, é o que se diz.

Vejam, por exemplo, um caso parecido. Neemias (Ne 2,11-17).

Ao que parece agora que 4 chifres derrubados seriam os 4 orgulhos de Jerusalém: Os Muros, As Portas, A Porta da Fonte, A Represa do Rei (Ou assude, ou viveiro). Eram orgulho nacional.

A mesma reflexão fez Zacarias, provocado por Deus.

Penso, pois, que os chifres representem o estado de humilhação de Judá. Caídos os chifres de Judá, levantados os das nações que zombam de Judá.

Que fazer? Reconstruir o Templo.

Author: eklesia

Deixe uma resposta