A Páscoa da Cruz

Categories: Blog

A celebração de Páscoa deste Domingo, 20 de Abril, foi regida por alguns dos hinos que marcaram a história de pessoas que amaram a Cruz, como “A Mensagem da Cruz”, versão em português da canção The Old Rugged Cross (Rude Cruz), composta pelo norte-americano George Bennard, entre outras.

Seguiram-se duas apresentações: a representação da Páscoa judaica pelas crianças do ministério Eklésia Kids, baseada no trecho de Êxodo, capítulo 12, em que foi registrada a décima e última praga lançada sobre o Egito, a morte dos primogênitos, determinante para a libertação do povo judeu, e a coreografia realizada pelo ministério Dança da Noiva, enfatizando a imagem de Cristo como nosso Cordeiro sacrificial sem mácula, na música Getsêmani (Leonardo Gonçalves).

O Pr. Guilherme Tavares introduziu as ministrações com uma palavra sobre oferta, lembrando-nos que:

O dinheiro não é um bem (no sentido de posse) _ é apenas um instrumento. Podemos usá-lo para adorar ao Senhor, ministrando uma canção a Ele.

Pois, como está escrito em Hebreus 11.4, a oferta de Abel foi de tal modo agradável a Deus, que ele alcançou testemunho de homem justo e, através dela, mesmo depois de morto, ainda fala.

 

Quanto à pregação sobre Páscoa, a mensagem transmitida pela Pra. Gláucia Rosane foi:

Alguns preferem se lembrar da Páscoa pela ressurreição; mas é bom falar da cruz para nos lembrar que somos pecadores.

“Miserável homem que eu sou! Quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7.24). JESUS!

O apóstolo Paulo não falava da morte física, mas da morte espiritual trazida pelo pecado. Por isso Ele se entregou por nós! Ele sabe que somos incapazes de cumprir votos e fazer sacrifícios, porque sabe que somos falhos em tudo… e ainda continua nos amando.

Por causa de nossas atitudes somos dignos de ir para o inferno. Pecamos sem ninguém ver, mas só Deus sabe o que se passa em nossas mentes…

Somos péssimos pecadores e, quando queremos ser legalistas somos piores ainda. Então, Jesus pega tudo e diz: “Deixa eu tomar conta disso e disso… Você não sabe cuidar das coisas espirituais.”

Nós precisamos de um Salvador, porque não somos bons. Vá somando suas falhas diárias… Essa é a nossa condição _ pecadores. Devemos ter consciência de que se os pecadores não buscarem a Jesus, eles irão para o inferno.

Como Jesus foi perfeito para sofrer e morrer por nós. Somente o sacrifício de um justo pelos injustos poderia nos livrar do inferno.

Se nossas obras são más, mesmo crentes, o que fazer para ser salvo? Todos os dias devemos nos converter a Jesus e pedir que Ele nos salve, porque não prestamos. O Senhor olhou para a terra e viu que não havia um justo sequer, mas olhou para a Sua Glória e em Sua Beleza viu Jesus, e decidiu que este seria o sacrifício por nós.

Quem daria o filho por um estrupador? Por um ladrão? Se a comunidade encontra um malfeitor desse, agride e, se a mãe chega pedindo misericórdia, dizem: “ladrão não tem parente!” Mas Jesus decide acolher esse pecador.

Por fim,  os representantes de cada família receberam pacotes com pão sem fermento e um pouco de vinho sem álcool, à simbologia do corpo e do sangue de Cristo.

Author: eklesia

Deixe uma resposta